sexta-feira, 19 de agosto de 2011

POEMA DE FIM DE SEMANA


Vê como as aves têm, debaixo d’asa,
O filho implume, no calor do ninho!...
Deves amar, criança,a tua casa!
Ama o calor do maternal carinho!
Dentro da casa em que nasceste és tudo...
Como tudo é feliz, no fim do dia,
Quando voltas das aulas e do estudo!
Volta, quando tu voltas, a alegria!
Aqui deves entrar como num templo,
Com a alma pura, e o coração sem susto:
Aqui recebes da Virtude o exemplo,
Aqui aprendes a ser meigo e justo.
Ama esta casa! Pede a Deus que a guarde,
Pede a Deus que a proteja eternamente!
Porque talvez, em lágrimas, mais tarde,
Te vejas, triste, d’esta casa ausente...
E, já homem, já velho e fatigado,
Te lembrarás da casa que perdeste,
E hás de chorar, lembrando o teu passado...
— Ama, criança, a casa em que nasceste!
Olavo Bilac

12 comentários:

  1. That is such a marvelous image. I've translated the words, too, and they are lovely.

    ResponderExcluir
  2. Que legal Berenice, resgatando o grande poeta Bilac. Lindo!

    ResponderExcluir
  3. Gorgeous colourful bird, great shot :)

    ResponderExcluir
  4. Was für ein schöner Vogel und wie lieb er seine Jungen behandelt.
    Liebe Grüße Käte

    ResponderExcluir
  5. Que lindo Berê! Tantos anos não lia Olavo Bilac. Lembro muito dos meus livros de escola, que tinham grandes nomes literários. Excelente resgate!
    Ótimo final de semana e muito obrigado sempre pelas palavras tão gentis.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Grazie per la visita, ho così potuto conoscere il tuo blog, ho intravisto cose meravigliose, prometto di tornare più tardi per gustarmelo con calma....
    Ciao

    ResponderExcluir
  7. Grazie Bere, sei molto gentile, anch'io ti seguo sempre.La foto di questa mamma ispira amore e tenerezza, gli animali sono migliori degli uomini!
    Un abbraccio
    Vania

    ResponderExcluir
  8. Grazie Bere, sei troppo gentile.
    Bellissima la foto di questo post, ispira tenerezza e amore!
    A presto
    Vania

    ResponderExcluir
  9. Bom dia Berenice,
    Seja bem vinda lá no blog, obrigada pela companhia.
    Adoro Olavo Bilac, quando menina tinha um livro de poesias dele, mas perdeu se na estrada.
    Beijos, uma semana bem colorida pra você.
    Lenita Vidal (Um dia colorido)

    ResponderExcluir
  10. Olá Berê, demorei mas cheguei, rs. Adorei seus trabalhos e tudo por aqui, esse poema, até li em voz alta para meu filho que está lá no qto dele, lindo, bjs.

    ResponderExcluir
  11. Olavo Bilac se expressa lindamente nesse poema. Mas, como diria Fernando Pessoa:

    Eu amo tudo o que foi
    Tudo o que já não é
    A dor que já não me dói
    A antiga e errônea fé
    O ontem que a dor deixou
    O que deixou alegria
    Só porque foi, e voou...
    E hoje é já outro dia.
    Fernando Pessoa

    Parabéns pelo seu blog... e pelo dia 22/08.

    ResponderExcluir

Seja bem vinda ao sistema de comentários do Studio da Berê.
Todo e qualquer texto publicado através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião da autora deste site e é de exclusiva e integral responsabilidade de quem o fez. Em caso de abuso ou crime, reservamo-nos o direito de usar os dados disponíveis no servidor para rastrear a autoria e acionar os meios legais competentes.