sábado, 30 de junho de 2012

Fim de semana com poesia

É preciso não esquecer nada:
nem a torneira aberta nem o fogo aceso,
nem o sorriso para os infelizes
nem a oração de cada instante.
É preciso não esquecer de ver a nova borboleta
nem o céu de sempre.
O que é preciso é esquecer o nosso rosto,
o nosso nome, o som da nossa voz, o ritmo do nosso pulso.
O que é preciso esquecer é o dia carregado de atos,
a ideia de recompensa e de glória.
O que é preciso é ser como se já não fôssemos,
vigiados pelos próprios olhos
severos conosco, pois o resto não nos pertence.
Cecília Meireles

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Manta de flanela da Ana Maria




:: Crochê :: Mantas de família

Marlene trouxe para o Studio essas mantas que foram confeccionadas pela sua avó, para costurarmos um forro de flanela, para que fiquem ainda mais gostosas de usar.
Não resisti,e tive que dividir com vocês essas preciosidades.


segunda-feira, 25 de junho de 2012